Scooter-elétrica-1.jpg
patinete-modelo-x12-3000w-como-o-apreendido-com-o-ex-jogador-do-santos-robinho-16462216683
mobyou-3000-plus-scooter-eletrica-2.jpg
1542820945_banner-assistencia_tecnica-rect.webp
Scooters urbanos para alugar
754220786285825.jpg
71JaDLRyabL._AC_SX425_.jpg
398103707299705.jpg

Está com problemas?
nos consulte já.
Oferecemos
recolhimento e entrega.
Ver valores e disponibilidade na sua localização.

AS motos elétricas vem conquistando o coração dos Brasileiros.  O principal fator para o sucesso das vendas é alta regulamente no preço do combustível. Mas assim como as motos normais, as elétricas também precisam de cuidado e manutenção. Você sabe quais cuidados de ter com a sua motocicleta elétrica? Hoje vamos te ajudar a manter a manutenção da sua moto em dia.

Diferente das motos normais, as motocicletas elétricas não exigem manutenções, mas precisam de cuidado. Essas motos podem ser carregadas na tomada de casa e por isso, os cuidados devem ser redobrados. Em motos elétricas estilo scooter, o motor costuma ficar diretamente acoplado à roda traseira, dispensando corrente, e as baterias ficam na plataforma.

A parte elétrica da moto tem na bateria seu principal componente. Conhecendo mais sobre ela e sobre todo o sistema elétrico, você poderá compreender melhor seu funcionamento e como cuidar bem dele.

Veja a seguir alguns cuidados que você deve ter com a sua moto elétrica.

  1. Bateria Carregada

A tecnologia mantém-se em contínuo desenvolvimento, o que permite que as empresas fabricantes desenvolvam produtos cada vez melhores, com alta durabilidade e resistência. As baterias mais recentes costumam durar aproximadamente 3 anos — praticamente o dobro das baterias mais antigas.

A bateria tem como função fornecer energia elétrica em corrente contínua para todos os itens da moto que necessitam de energia, como os faróis, as sinaleiras, a ignição, o motor de arranque, o painel e assim por diante.

A bateria cansada, perto do fim de sua vida útil, tende a apresentar rendimentos mais baixos. Se a bateria ficar descarregada compromete todo o sistema elétrico do veículo, causando mau funcionamento ou até impossibilitando certas ações.

Para carregar a bateria, é preciso desligar os bornes positivo e negativo. Em alguns casos, será necessário retirar a tampa. Ligue os cabos do carregador antes de conectá-lo à rede (o cabo vermelho conecta-se ao positivo e o preto ao negativo) — depois, pode ligar à rede.

Não carregue demais, não vá além da décima parte da capacidade total da bateria. A demora pode chegar a 4 horas ou mais.  Depois de carregada a bateria, desconecte o carregador. Religando os bornes da bateria, siga a ordem: primeiramente, o polo positivo

  1. Fique atento à ignição

Outro cuidado é em relação à parte elétrica da moto A oxidação das conexões pode prejudicar o funcionamento da ignição. Por isso, limpe sempre aplicando um produto apropriado. Existem duas situações especiais que você deve observar:

  • quando, ao girar a ignição, a moto não pega rapidamente, o gerador pode estar ficando debilitado;

  • caso o piloto precise empurrar o veículo para que ele funcione, existem problemas com a ignição (a vela também pode estar queimada ou a moto pode ter problemas com giros mais elevados);

  • Verifique o sistema de refrigeração. O sistema de refrigeração pode ser a água ou ar. Mas o que impede que o motor fique muito aquecido é a circulação do ar entre os radiadores de água e óleo e as aletas do próprio motor. Certos sistemas refrigerantes são compostos por radiadores, válvulas, bombas de águas, fusíveis, ventoinhas.

Uma coisa é certa: sem água em quantidade suficiente no radiador da moto, o motor pode ficar muito aquecido e gerar problemas.

  1. Mantenha a parte elétrica da moto sempre limpa

A sujeira e a ausência de lubrificação nas peças da moto tendem a gerar problemas de funcionamento. Peças sujas e sem lubrificação também correm o risco de ficar danificadas. O melhor é lavar a moto entre 1 a 2 vezes de semana, especialmente se você usa muito o veículo no dia a dia ou praticando esportes.

Tome cuidado para que os óleos e fluidos sejam puros, sem nenhum tipo de mistura que adultere o produto e comprometa os resultados.

  1. Evite expor demais a parte elétrica da moto

Quando os componentes da parte elétrica da moto ficam expostos, o contato direto com poeira, água, umidade e perigos em geral, inclusive impactos, podem causar problemas graves e muitos prejuízos.

Vedar bem os componentes, usando protetores e outros recursos é uma boa maneira de evitar dores de cabeça.

Gostou das dicas? Compartilha esse post com os amigos que tem ou estão pensando em ter uma.

fonte:https://razux.com.br/blog/cuodados-com-as-motos-eletricas/

Alguns modelos abaixo que fazemos manutenção.

bike-eletrica-elemovi-094.jpg